CIT-Postthumb2
O exame de Dosagem Hormonal Salivar é um instrumento exato e flexível para ajustar e monitorar a terapia de reposição de hormônio (HRT), sendo mais preciso e correto para detecção e monitoramento no tratamento de Fadiga Adrenal (“doença do stress”). A saliva é o meio ideal para diagnosticar os níveis de hormônios esteroides, biodisponíveis ativos no tecido. Além disso, os hormônios na saliva são excepcionalmente estáveis e podem ser armazenados em temperatura ambiente por até uma semana sem afetar a precisão do resultado. Isso oferece máxima flexibilidade na coleta de amostras e envio.

A coleta da saliva é um procedimento simples, realizada em kit específico, fornecido pela Clínica da Imagem do Tocantins, juntamente com suas instruções de coleta e formulário de sintomas.

PERFIL HORMONAL FEMININO
Auxilia no diagnóstico e monitoramento de irregularidades menstruais, dismenorreias, aumento de peso, infertilidade, baixa libido e TPM, sintomas depressivos, entre outros.

Dosagem de CORTISOL:
03 Amostras (Manhã/Tarde/Noite)
04 Amostras (Madrugada/Manhã/Tarde/Noite)

DHEA / ALDOSTERONA / TESTOSTERONA / ESTRADIOL / ESTRONA / PROGESTERONA ANDROSTENEDIONA / ESTRIOL / 3 ALFA DIOL G / IGA SECRETORA / DHT / IODO / MELATONINA / PREGNENOLONA / TRIAGEM LEVEDURAS

Distúrbios hormonais constituem uma questão muito comum no mundo feminino e muitas vezes os sintomas passam despercebidos pelas mulheres, que não reconhecem os sintomas. A maneira mais simples e fácil das mulheres perceberem se há algum distúrbio hormonal é quando ocorre alguma irregularidade menstrual. Qualquer sinal de desarmonia no ciclo, seja pela amenorreia ou pelo sangramento uterino, existem outros sintomas relacionados a distúrbios hormonais que raramente levam as mulheres a procurarem seus médicos. São eles: irritabilidade (nervosismo), ansiedade (alteração de humor com sentimentos de hostilidade e raiva), depressão (com sensação de desvalia), distúrbios do sono, dificuldade de concentração, dor de cabeça, dor ou aumento da sensibilidade das mamas, retenção de líquidos e/ou inchaço e dor nas pernas, cansaço, desejo por alguns alimentos (como chocolates, doces e comidas salgadas) comuns da TPM, cólicas (dismenorreias), aumento dos pelos no rosto ou queda de cabelo. Cabe lembrar que essas irregularidades também são causadas pelo desequilíbrio na produção de hormônios estrogênios e de progesterona ou ainda pela desregulação no funcionamento das adrenais.

PERFIL HORMONAL MASCULINO
Auxilia no diagnóstico e monitoramento de: disfunção erétil, impotência, baixa libido, diminuição da massa muscular, queda de cabelo, infertilidade, entre outros.

Dosagem de CORTISOL:
03 Amostras (Manhã/Tarde/Noite)
04 Amostras (Madrugada/Manhã/Tarde/Noite)

DHEA / ALDOSTERONA / TESTOSTERONA / ESTRADIOL / ESTRONA / PROGESTERONA ANDROSTENEDIONA / 3 ALFA DIOL G / IGA SECRETORA / DHT / IODO / MELATONINA / PREGNENOLONA / TRIAGEM LEVEDURAS

Cerca de 65% dos homens apresentam algum tipo de disfunção hormonal associada a distúrbios endócrinos, vasculares, neurológicos ou psicológicos. As disfunções hormonais são decorrentes de diversas etiologias, mas abalam o bem-estar masculino, principalmente quando se altera o desempenho e/ou a função sexual. Segundo dados estatísticos, 10% dos homens entre 40 e 70 anos apresentam algum tipo de disfunção erétil, sendo que apenas 30% deles procuram orientação médica. A disfunção erétil é o distúrbio mais comum do sexo masculino, entretanto, é o menos tratado no mundo. Uma das causas mais frequentes é a diminuição dos níveis de testosterona e/ou de outros hormônios androgênicos (DHEA e DHT), que podem levar à impotência sexual, perda de ereção, infertilidade, diminuição da líbido, redução da massa muscular, queda de cabelos e pelos, entre outras coisas, como a depressão.
CategoryBlog

2016 © clínica da imagem do tocantins. Todos os direitos reservados

   

Desenvolvido por